Você sabe quanto você precisa ganhar para continuar trabalhando todos os meses? Sabe qual o valor mínimo de faturamento para garantir a saúde financeira do seu negócio? Entende o que significa custo operacional e como ele pode te ajudar no seu planejamento financeiro?

Saber responder a essas perguntas é essencial para garantir que o seu empreendimento continue em funcionamento e para que você se mantenha competitivo no mercado. E, para isso, é necessário entender qual é o custo operacional do seu negócio. Descubra agora mesmo como calcular o seu custo operacional por meio desses 7 passos.

Passo 1: Entenda o significado de custo operacional

Em primeiro lugar, é essencial entender o que é o custo operacional e qual a sua função no planejamento financeiro da empresa. O custo operacional é a quantidade de recursos financeiros que a sua empresa gasta todo mês para se manter em funcionamento.

Ou seja, ele envolve um cálculo do mínimo do quanto você precisa receber mensalmente para realizar todas as suas atividades básicas.

Calcular o custo operacional do seu negócio permite que você determine o preço dos seus serviços de forma justa e a margem de lucro que garante a sua saúde financeira.

Além disso, ao calcular o custo operacional, você consegue visualizar as suas despesas de maneira mais global, identificando onde você pode reduzir custos e aumentar o seu faturamento.

Passo 2: Calcule a média das suas despesas

Faça um levantamento de todas as suas despesas durante os últimos três meses. Não deixe de incluir nenhum gasto. Registre gastos com materiais, deslocamento, aluguel de espaço, marketing, alimentação e manutenção de equipamentos.

Porém, saiba diferenciar despesas de investimentos. A manutenção do seu equipamento é uma despesa. Já a compra de novos equipamentos consiste em um investimento e não deve ser incluída no seu cálculo.

Após registrar as despesas dos últimos três meses, calcule a média dividindo a soma das despesas por três. Dessa forma, você terá em mãos o custo operacional do seu negócio, ou seja, o mínimo que você precisa para continuar em funcionamento.

Passo 3: Calcule o percentual do custo operacional no seu faturamento

Após calcular o valor total do seu custo operacional, calcule qual a porcentagem do seu faturamento que corresponde ao seu custo operacional. Para isso, é necessário que você divida o valor encontrado no cálculo da média das suas despesas pela média do seu faturamento dos últimos três meses.

Para entender melhor como funciona, imagine que o seu custo operacional é de R$ 1.500,00 e a média do faturamento dos últimos três meses foi de R$ 5.000,00. Dessa forma, o percentual do seu faturamento que corresponde ao seu custo operacional é de 0,3, ou seja, 30%.

Isso significa que 30% do valor que você recebe mensalmente é gasto apenas com a manutenção básica do seu funcionamento.

Passo 4: Calcule o seu ponto de equilíbrio

O ponto de equilíbrio corresponde ao volume de faturamento mínimo que você precisa para cobrir o seu custo operacional. Ou seja, é o ponto mínimo que você precisa ganhar para garantir que o seu negócio seja lucrativo.

Para isso, você precisa calcular a sua margem de contribuição, que corresponde a subtração dos custos variáveis do faturamento médio. Ou seja, se o seu faturamento médio é de R$ 10.000,00 e seus custos variáveis são de R$ 7000,00, a sua margem de contribuição é R$ 3.000,00.

Se você divide esse valor pelo faturamento médio, você obtém a margem de contribuição de forma percentual. No caso acima seria 3.000/10.000, que resulta em 0,30 (ou 30%).

Para calcular o ponto de equilíbrio é necessário dividir os seus custos fixos pelo percentual da sua margem de contribuição. Considerando que seus custos fixos são de R$ 4.000,00, por exemplo, o valor do seu ponto de equilíbrio seria de R$ 13.333,33.

Isso significa que o seu faturamento mensal mínimo deve ser de R$ 13.333,33 para garantir a lucratividade e saúde financeira do seu negócio.

Passo 5: Identifique custos desnecessários

Com seu custo operacional em mãos, você consegue identificar quais são aquelas despesas que podem ser reduzidas ou eliminadas. Reveja os seus fornecedores de materiais e manutenção do seu equipamento. Faça pesquisa de preços e avalie a real necessidade de cada um dos seus gastos.

Dessa forma, você consegue reduzir o custo operacional da sua empresa e aumentar a sua lucratividade sem necessidade de aumentar muito o preço sobre os seus serviços. Com isso, você atrai mais clientes e se mantém competitivo no mercado.

Passo 6: Reveja o preço sobre os seus serviços

Mesmo depois de eliminar todos os gastos desnecessários, pode ser necessário revisar o valor dos seus serviços para manter a saúde financeira do seu negócio. Você pode fazer isso sem perder os seus clientes utilizando algumas estratégias.

Primeiro, pesquise os seus concorrentes e avalie quanto cada um cobra pelos seus serviços. Dessa forma, você consegue identificar se o valor calculado é coerente com a situação da sua área de trabalho. Após esse processo, aumente o seu preço mas evite mudanças muito radicais. Faça ajustes de tempos em tempos para que os seus clientes não sintam o impacto da mudança.

Além disso, busque recompensar clientes fiéis com promoções e descontos. Lembre-se de que algumas vezes é melhor realizar promoções para aumentar as suas vendas e fidelizar clientes do que perdê-los para os seus concorrentes.

Passo 7: Avalie periodicamente a saúde financeira do seu negócio

O mercado está em constante mudança e, dessa forma, é necessário refazer os seus cálculos de tempos em tempos. Há ajustes no preço de materiais e equipamentos e na sua área de trabalho. Dessa forma, não deixe de rever a saúde financeira do seu trabalho periodicamente para garantir que você está competitivo no mercado.

Após seguir esses passos, você tem mais consciência do seu custo operacional e da saúde financeira do seu negócio de forma global. Dessa forma, você pode tomar decisões mais assertivas quanto ao seu planejamento financeiro a longo prazo e possíveis investimentos. Com isso, você se mantém competitivo no mercado e garante a longevidade do seu negócio.

Quer saber mais sobre como calcular os preços dos seus serviços? Leia nosso blogpost sobre o assunto e confira.