O casamento é um dos acontecimentos mais importantes na vida de um casal. A cerimônia é o ponto culminante de meses ou até mesmo anos de planejamento e esforço. Não tinha como ser diferente: os noivos esperam que tudo ocorra perfeitamente e uma das pessoas que tem grande responsabilidade nesse dia é o fotógrafo de casamento.

A responsabilidade desse profissional é imensa, uma vez que ele deve captar em imagens toda a beleza e solenidade da data. O álbum de casamento é, muitas vezes, a recordação mais duradoura da ocasião, então a atenção redobrada é crucial.

Infelizmente, é comum que alguns fotógrafos não consigam alcançar as expectativas dos noivos. Isso causa muitas decepções e prejudica a interação entre o cliente e o profissional.

Pensando nisso, desenvolvemos este artigo baseado no nosso e-book “As 10 maiores frustrações das noivas com o fotógrafo“. Esse conteúdo é fundamental para que você evite os percalços durante uma cerimônia de casamento e desempenhe sua função com profissionalismo e segurança.

Confira abaixo as 7 maiores frustrações das noivas com fotógrafos e, para se aprofundar ainda mais no assunto e não cometer gafes, baixe gratuitamente o nosso e-book sobre o tema!

1. O fotógrafo não foi simpático

Os preparativos para o grande dia envolvem vários profissionais: cerimonialista, garçons, cabeleireiro, motorista, etc. Entre tantos, o fotógrafo pode parecer apenas mais um, mas essa não é a verdade. Existe uma história a ser contada, e é o fotógrafo que terá a função privilegiada de narrá-la através de suas lentes, clicando os melhores ângulos.

Por esse motivo, fotógrafo e noivos precisam estar em plena sintonia e sentindo-se à vontade. Caso contrário, a falta de naturalidade e o desconforto ficarão literalmente estampados no álbum.

O que fazer?

Reserve um tempo para ouvir a história dos noivos e saber o que passaram até o casamento. Permita que eles conheçam você e o que você pensa. Empatia e profissionalismo são as palavras chave para que essa interação ocorra com sucesso. Desenvolver um laço de intimidade fornece o pano de fundo ideal para que você possa captar os detalhes mais preciosos desse evento!

2. Os noivos ficaram pouco à vontade com a câmera

A fotografia é algo bastante acessível nos dias de hoje, e as inúmeras selfies nas redes sociais não nos deixam mentir. Ainda assim, ser fotografado por um profissional é uma experiência nova para a maioria das pessoas.

Tanto a noiva quanto o noivo podem se sentir acuados e isso se reflete no resultado final. Noivos pouco à vontade com a câmera resultam em imagens “travadas”, o que gera muita reclamação posteriormente.

O que fazer?

Normalmente, uma única sessão de fotos pré-casamento já é o suficiente para ajudar a noiva a compreender o seu estilo de trabalho e também para “treiná-la” com relação à câmera, o que vai facilitar bastante o seu trabalho no dia do casamento. Essa prática auxilia também o fortalecimento laço de intimidade de que falamos anteriormente.

3. O fotógrafo não seguiu as referências enviadas

Como um bom profissional, sempre que possível, você deve atender às demandas de seus clientes. Reproduzir fotografias de outro profissional exige técnica. Mas fotografia também é emoção e criatividade, e essa parte está diretamente ligada à sua subjetividade e ao seu estilo. Conciliar a sua liberdade artística com as expectativas dos noivos pode ser um tanto quanto complicado, mas o meio termo é fundamental para que todos saiam felizes.

O que fazer?

A sessão pré casamento também resolve essa questão! Quanto mais você impressionar nesse momento, mais liberdade você terá no grande dia para trabalhar do seu modo. Além disso, é importante estar aberto a sugestões, mesmo que você siga tendências diferentes daquelas exigidas pelos clientes.

É comum que os clientes solicitem fotos diferentes do estilo usual do fotógrafo, e isso pode parecer uma depreciação do seu trabalho. Pelo contrário, muitas vezes os clientes estão apenas dizendo que confiam no seu trabalho e sabem que você será capaz de reproduzir aquilo que eles consideram relevante.

4. A equipe de fotografia estressou a noiva

Minutos antes da cerimônia começar a noiva descobre que um de seus padrinhos está preso em um engarrafamento a quilômetros de distância. Em seguida, ela percebe que detalhes da maquiagem estão diferentes daquilo que foi executado na prévia.

A gota d’água vem quando alguém, por acidente, derrama suco na barra do seu vestido. Tente imaginar o nível de estresse da sua cliente e pense: será que ela gostaria de estar cercada de lentes e flashes por todos os lados? Com certeza, não.

O que fazer?

Não dá para assumir a culpa por algo que foge do seu controle, mas como fotógrafo você precisa compreender que é normal que a noiva relacione a tensão que antecede a cerimônia aos profissionais mais próximos dela.

Nesse caso, ajuda muito quem não atrapalha: execute seu trabalho com diligência e discrição, e evite qualquer conversa desnecessária. Nunca, em hipótese alguma, traga problemas para noiva. Você deve contribuir ativamente para que o evento seja tranquilo.

5. A noiva não aproveitou a festa

Uma festa de casamento pode durar, em média, de quatro a seis horas. Imagine ficar grande parte desse tempo parada, em pé, na mesma pose, em um mesmo lugar, enquanto convidados vêm e vão? Essa situação é cansativa para os noivos e pode esgotar todo o tempo que o fotógrafo tem no evento. Além disso, os registros obtidos em casos como esse são monótonos e repetitivos.

O que fazer?

O momento dos cliques após o casamento é demorado, mas você não pode simplesmente se abster de fazer fotografias dos noivos e seus convidados. Converse com seus clientes sobre isso, e tenha em mente que a prioridade é que eles apreciem esse dia tão especial — sempre que possível, lembre-os de que eles merecem celebrá-lo!

A sua função como fotógrafo é acompanhar noiva e noivo, colhendo registros espontâneos e solicitando fotos mais formais com membros mais próximos da família, como pais, irmãos, tios e avós. Não se esqueça também dos padrinhos e madrinhas, e de todos que tiveram algum papel marcante na cerimônia.

6. O fotógrafo deixou de fazer fotos com alguém importante

Se por um lado ficar horas e horas posando para fotos pode causar um incômodo enorme durante o casamento, a ausência de fotografias com alguém importante vai incomodar por muito mais tempo. Os noivos sentirão falta desses registros e, em vez de alegria, poderão sentir desgosto ao folhear o álbum da festa.

O que fazer?

Apesar da demora dos cliques após o casamento, a noiva não pode abrir mão de ser fotografada com seus familiares e amigos mais chegados, especialmente aqueles de mais idade. Para garantir que sua cliente tenha registros com todos que são importantes, seja proativo e solicite um checklist antecipado de todas as pessoas que não podem deixar aparecer nas fotos. Permaneça solícito às inclusões de última hora.

7. O fotógrafo demorou muito para enviar as fotos

Se engana quem pensa que o trabalho do fotógrafo acaba junto com o casamento. A partir desse ponto se inicia uma árdua e longa jornada de correções e ajustes: é o fluxo de edição e tratamento das imagens. O processo demora, mas tem um prazo limite. Estendê-lo indefinidamente demonstra falta de profissionalismo.

O que fazer?

Estipule prazos que você possa cumprir. Não adianta prometer algo irreal, pois isso pode causar ainda mais ansiedade aos noivos e comprometer a sua carreira. Os prazos têm de ser definidos previamente e é sempre bom contar com um contrato. Portanto, caso precise retardar a entrega, comunique com antecedência.

O dia do matrimônio é para ser aproveitado ao máximo por todos os envolvidos. Para que isso ocorra, o fotógrafo de casamento deve de estar preparado para lidar com todos os imprevistos. A gente espera você se sinta mais capacitado após ler este artigo. Caso queira ainda mais dicas, baixe o nosso e book grátis e até a próxima!