Começou agora no mercado de fotografia e está achando a situação complicada? Está na hora de ter um olhar diferente sobre isso e enxergar as vantagens de ser pequeno no mercado fotográfico.

Tem vantagem de ser pequeno no mercado?

Aparentemente, só tem desvantagem – empresa começando, ninguém te conhece, pouco fluxo; afinal, só quem é grande consegue os melhores clientes, os melhores orçamento… e por ai vai a quantidade de justificativas.

Qual o lado bom de ser pequeno?

Em primeiro lugar, a grande vantagem é que você é muito mais rápido do que qualquer empresa grande no mercado. Os produtos que envolvem a fotografia tem muita mudança muito rápido. Sempre tem programa novo, ideia nova, design novo e difícil mesmo é acompanhar tudo. Então, imagina a dificuldade que é nas megas empresas conseguirem isso.

Decidir mudar do lightroom para o capture one é bem mais simples quando a empresa é pequena. Se é você que cuida da edição, a mudança depende apenas de você! Já nas grandes empresas é preciso ensinar a mudança a cada um dos funcionários envolvidos, sem falar na dificuldade que é atingir um bom resultado uniforme quando tem muita gente. Além disso, é preciso encaixar no fluxo de vendas, no cronograma de cada trabalho e ter a aprovação de diversos clientes.

Então, você que é pequeno tem muito mais chances de sair na frente nas atualizações do que a empresa grande.

Ser muito mais ágil para investir em novos produtos

Por exemplo, está chegando no mercado uma evolução dos álbuns que junto de um celular mostra alguns frames do vídeo do evento. Se você quiser começar a fazer isso agora é bem mais simples do que aquele fotógrafo que está com a agenda todo fechada para os próximo dois anos e com os contratos feitos com outra tabela de preços como base.
É por isso e diversos outros fatores que startups tem batido de frente com empresas antigas e gigantes. As startups têm essa visão do aperfeiçoamento e da mudança rápida, o que torna bem mais fácil evoluir. A pequena empresa pode testar um produto numa parcela de público bem menor e a partir daí já descartar ou aperfeiçoar no que for preciso. Enquanto as empresas gigantes precisam de plano estratégico, projeto de desenvolvimento anual, reunião e um bocado de processos lentos.

As empresas ágeis são aquelas mais enxutas, com menos estruturas e com muita garra para fazer tudo acontecer! Veja o que tem de novo no mercado e começa a oferecer, se desenvolva nisso! Se mantenha ligado nas informações e se diferencie muito mais rápido.

Invista no marketing ideal

O custo de difusão de informação está bem menor hoje em dia; não é preciso pagar um jornal, revista ou TV. Você pode criar um conteúdo viral de casa e, sobretudo, divulgar bastante o seu negócio! É muito barato você chegar até o cliente final e isso é sensacional.

Por exemplo, se você trabalha com noivas, foca nas novas noivas! Elas não conhecem o mercado (se enganam os fotógrafos antigos que acham que são muito conhecidos) e não estavam com a cabeça só pensando nisso. Se você for um iniciante e fizer um bom marketing, o seu trabalho vai chegar nas mãos dela! E, seguindo as dicas do fotologia, você tem grandes chances de arrebentar nessas vendas!

Antigamente, ser pequeno era sinônimo de ser ruim ou fraco; mas, atualmente, significa que você é moderno, diferente. Aproveita isso!

Ser pequeno é bom sim, mas é preciso ser ativo e esforçado para aproveitar bem essa oportunidade!

_______________________

Se você curtiu essa discussão e quer aprender mais sobre fotografia, nos acompanhe nas redes sociais e acesse ao fotologia.net, o melhor podcast para fotógrafos com conteúdo inteiramente gratuito para você!

fb.com/fotologiacast
Twitter.com/fotologiacast
fotologia.net