Chegou a hora de guardar a grana, mas tem medo de precisar ou não sabe organizar? Veja essas dicas para saber como organizar a reserva de emergência!

A grana mais importante que é preciso ter é aquela para as emergências do cotidiano. Afinal, do que adianta guardar dinheiro para aposentadoria se pode faltar para o agora?!

O que é a reserva de emergência?

A grana da emergência é aquela que você pode pegar a qualquer momento que precisar. No mundo das finanças, ela é chamada de “colchão de liquidez” devido ser a parte confortável que absorve e ajuda a aguentar uma queda.

Como pessoa física, é preciso ter sempre esse dinheiro disponível. E  a quantidade ideal é seis meses dos custos físicos. Por exemplo, seis meses de água, luz, aluguel e etc.

Isso é importante para que seja possível pagar as contas fixas no período em que aconteça algo não planejado. Se acontecer algum acidente ou seja preciso parar de fotografar, é possível passar seis meses para se reconstruir sem tanta dor de cabeça e dívidas. Por isso, uma das funções da reserva de emergência é garantir uma boa noite de sono.

Essa é uma grana que não pode ser mexida, apenas em situações necessárias mesmo. Caso queira mais segurança, é possível guardar o valor para oito, dez, doze meses ou quanto achar confortável. Enfim, calcule e veja qual o valor ideal e guarde para valer! Isso vai garantir uma vida com bem menos dores de cabeça.

Se você não sabe como organizar o seu salário, veja a regra do 50/30/20 e aplique para sempre ter dinheiro no final do mês!

_______________________

Se você curtiu essa discussão e quer aprender mais sobre fotografia, nos acompanhe nas redes sociais e acesse ao fotologia.net, o melhor podcast para fotógrafos com conteúdo inteiramente gratuito para você!

fb.com/fotologiacast

instagram.com/fotologiacast

Twitter.com/fotologiacast

fotologia.net

vídeo sobre o assunto: