Você é fotógrafo e faz casamento, infantil, gestante, aniversário… tudo! Será que dá para definir o mercado fotográfico quando se faz um pouquinho de tudo?

O começo

Quando se começa a trabalhar com fotografia, o normal é conseguir o equipamento e precisar levantar uma grana. Então, o fotógrafo começa a fazer tudo o que vem pela frente. Isso significa que, em pouco tempo, ele estará fotografando crianças, gestantes, moda, produto, empresarial e o que for preciso para ter faturamento e levantar o caixa. Mas chega uma hora que é preciso montar o site e organizar o marketing.

É preciso definir o mercado fotográfico?

A dúvida cruel é sobre ser possível criar um ambiente ou material que mostre todas as habilidades. E se isso é sustentável. Então, de acordo com o que foi observado através dos alunos e colegas, tudo se torna mais proveitoso quando se tem foco.

Se você quer se diferenciar e fazer sucesso para os seus clientes, é melhor quando você escolhe um nicho para trabalhar. Por exemplo, se você trabalha com pessoas, como ensaio e gestante; você escolhe o que gosta de trabalhar. Vá construindo sua identidade de acordo com suas preferências. Se você gosta de ensaio externo, mostre isso!

Primeiro, busque definir o mercado fotográfico. Em seguida, entenda o público escolhido. E foque o marketing exatamente naquilo que você mais gosta e mais sabe fazer.

Vou evitar fazer trabalho para todos os outros?

Você é fotógrafo profissional e pode estar em dúvida, já que sabe fazer de tudo. E ainda com receio de estar evitando fazer outros tipos de trabalho. Mas é quase desse modo que o processo funciona. Se você se direciona para um público, cada vez mais terá trabalho disso. Se tua produção vai ser mais elaborada e ter mais investimentos, é claro que o teu resultado nesse público vai ser bem melhor do que o dos outros fotógrafos nessa mesma área. Consequentemente, você vai conseguir conquistar o mercado exatamente no público escolhido. É como se você tivesse abrindo mão dos outros trabalhos fotográficos, mas isso não quer dizer que você vai ser esquecido nas outras áreas.

As pessoas que contratam fotógrafos profissionais, normalmente, se indicam entre elas. Por exemplo, uma gestante conta para outra quem faz um bom trabalho com gestante. Assim, outras pessoas vão continuar te procurando em outras áreas, além daquela que você direcionou o público. A importância de direcionar o público é fazer investir melhor o seu dinheiro e o seu tempo exatamente naquilo que você mais gosta.

Por que devo fazer isso?

Isso é muito bom para você maximizar seus estudos na área escolhida. Além de tudo, começar a ganhar autoridade e respeito no que for o seu mercado fotográfico.

Escolha um nicho e invista nisso. Mostre. Se promova com isso. Se tiver outra área, pode até colocar em algum lugar no site, para quem tiver interesse – mas que isso seja afastado da sua área principal.

Para ter resultados é preciso que você foque!

Indicamos também que você veja esse conteúdo de como aumentar o tráfego nas tuas redes, mesmo com vários trabalhos diferentes. A ideia principal é que teu mercado fotográfico envolva um mesmo público. Ou seja, que os nichos conversem entre si. Não faça coisas como juntar um projeto de fotografia de família com ensaio sensual, o resultado de tudo junto no mesmo site não é bacana. Enfim, entenda o seu público para que eles não se choquem. Se não, você fica com nenhum dos clientes que te procurarem :/

Se você está começando, escolha no que focar. Se já estar no mercado a mais tempo, desenvolva o que mais te agrada trabalhar. Esse é o caminho para ter o melhor resultado! E nós queremos ver você tendo sucesso! 😀

_______________________

Se você curtiu essa discussão e quer aprender mais sobre fotografia, nos acompanhe nas redes sociais e acesse ao fotologia.net, o melhor podcast para fotógrafos com conteúdo inteiramente gratuito para você!

fb.com/fotologiacast
Twitter.com/fotologiacast
fotologia.net