Lições e reflexões de GUSTAVO VANASSI, entrevista com os Irmãos Marios

No FotoInnovation desse ano, o Gustavo foi entrevistado pelo canal dos Irmãos Marios. A entrevista foi muito boa e teve muitas ideias, presta atenção que separamos os principais insights!

Como você começou na fotografia? [ Irmãos Marios ]

Sou de família de fotógrafo, o negócio de fotografia em Caxias do Sul tem cerca de 42 anos. Então, eu, minha irmã e meu irmão fomos criados dentro de um estúdio de fotografia. Com 10 anos de idade, eu já ia com meu pai para o laboratório trabalhar com ampliação, enquanto ele mexia com os químicos. [Gustavo Vanassi]

Quantos anos de carreira?

Trabalhando como fotógrafo de casamento, eu estou no ramo desde 2017. Então, são 11 anos de fotografia de casamento. Já trabalhando na empresa da família, desde os meus 13 anos.

Você cresceu numa família de fotógrafos, mas queria ser o que quando era criança?

Cara, eu sempre quis trabalhar com fotografia. Eu nunca falei sobre isso; mas, na minha pré-adolescência, meus pais tiravam muita foto de modelo numa área que ele construiu na nossa casa. Então, a gente vivia no meio das modelos quando era novinho. Era tanta mulher legal e bonita que eu queria trabalhar com aquilo hahaha.

Mas com os anos passando, eu fui vendo que outros ramos da fotografia eram muito desgastantes, principalmente a de casamento. Depois disso, eu não queria mais fotografia e fui fazer faculdade de publicidade e propaganda. Minha ideia era ir criar outras coisas e viver a vida do meu jeito, mas acabei retornando para a fotografia durante o curso quando teve a mudança do analógico para o digital. E por aí cheguei até onde estou.

Você tem o fotologia, tem o Vitamina V e tantas outras coisas. Como você se enxerga de forma específica?

Eu tenho paixão por fotografia, principalmente pela técnica fotográfica. A maioria daqueles prêmios que eu ganhei vieram disso. Então, eu me vejo como fotógrafo. Mas a questão de ajudar outras pessoas a viver de foto é o que tira maior parte do tempo. Enfim, esse lance de professor tem ocupado bastante espaço.

Isso começou quando a viajava para os congressos e via muita gente que era perdida no mercado comentando das soluções que tinham encontrado em dicas nossas. Eram dicas bem básicas para nós, mas aprendemos que o óbvio precisava ser dito. Então, 21 anos em empresa de fotografia e muitos anos trabalhando diretamente com foto deu muita base para gente. A própria experiência ensinou muita coisa e vimos que precisávamos compartilhar.

Uma das coisas que o meu pai me ensinou foi que a gente devia passar para os outros fotógrafos o que pudesse. Ele dizia que quando a gente ajudava um outro fotógrafo, mesmo sendo concorrente, isso ajudava o nível do mercado a subir. Quando o outro fotógrafo crescia, a gente também sentia a necessidade de avançar e aprender mais.

Quando a gente ajuda, o mercado sobe junto! Afinal, uma informação é muito mais valiosa quando compartilhada. É muito melhor quando o outros tem gratidão por você ter ajudado do que quando cada um trilha a jornada individualmente.

No teu pinterest tem um bocado de fotos de design de interiores, por quê?

Eu sou formado em publicidade e propaganda com foco em design de interiores, então uma coisa que sempre gostei foi estética, cores e arquitetura. Esse bocado de coisa no meu pinterest é inspiração.

A fotografia de casamento é uma coisa que eu tenho uma vitrine muito boa na minha região. Quando eu coloco fotos disso na internet, sempre vem mais gente procurar do que o que eu posso atender. Uma das coisas que eu tenho dificuldade é dizer não, então é melhor que gente de fora não fique insatisfeito pelas inconveniências para fechar comigo. Meu marketing é muito bem trabalhado na minha região, principalmente o boca a boca.

O Fotologia vai completar 3 anos! O que vocês imaginavam no começo?

Eu já tive um podcast com uns amigos anos atrás, ele quase não tinha audiência e era mais pela zoeira. Mas eu gostei muito dessa mídia. Depois esse podcast acabou e, anos depois, o Eduardo falou comigo sobre levar informação para galera de longe que não tinha tanto acesso aos cursos e workshops. Quando a gente pensou em como fazer isso, o podcast foi o que era mais acessível porque conhecíamos o formato. Nossa proposta era trazer dicas reais da nossa experiência de vida, mas até que deu certo, né?! Hahaha

Na época que a gente fez isso, nem imaginávamos que íamos comercializar curso e ter tantos outros projetos. Simplesmente a audiência foi crescendo e tudo se encaixou. Cada elemento da nossa carreira foi importante até que tudo se encaixou até esse ponto que chegamos hoje.

A gente tinha um workshop chamado Limites que durava dois dias, um dia a gente conversou sobre levar esse workshop por 20 cidades por todo o Brasil. Quando sentamos para organizar, vimos que funcionaria muito melhor se a gente levasse ele para a internet. Outra elemento importante era a questão do tempo. Quando a galera fazia o workshop em dois dias, era uma loucura para anotar e aplicar tudo. Com a internet, as pessoas teriam tempo para anotar, estudar, pesquisar, voltar para rever o que não entendeu e etc. Enfim, depois disso a gente foi estudar sobre educação de adultos e nasceu o Vitamina V.

Qual o seu sonho agora?

Agora, a gente sonha em levar esse planejamento do Vitamina V para o mundo todo. A gente já tem alunos em vários países do mundo, cerca de 20 países. Mas a gente quer romper a barreira das línguas para ajudar todo mundo a vender! hahaha

Na vida pessoal, meu sonho é montar minha família e ter meus filhos com dignidade.

_______________________

Se você curtiu essa discussão e quer aprender mais sobre fotografia, nos acompanhe nas redes sociais e acesse ao fotologia.net, o melhor podcast para fotógrafos com conteúdo inteiramente gratuito para você!

fb.com/fotologiacast

instagram.com/fotologiacast

Twitter.com/fotologiacast

fotologia.net

vídeo sobre o assunto:

//www.fotologia.net" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen>

Assine: iTunes | Android | RSS

Compartilhe isso:

Envie o seu comentário

Últimos Podcasts