Cada vez mais dentro do mercado da fotografia, a fotografia de casamento tem perdido o status de único tipo de fotografia que pode levar o fotógrafo ao sucesso,  a ter reconhecimento e que traz um volume de fotografia para manter um negócio saudável. Enquanto isso, outros estilos de fotografia têm alcançado espaço no mercado. Afinal, o mercado de foto mudou.

Mudanças no mercado

Por todo o Brasil, percebemos que existem movimentos ocorrendo dentro do mercado. Nos últimos três anos, a quantidade de pedidos de orçamento de casamento caiu e está mais difícil fechar casamento. Mesmo quem está com a agenda lotada agora e faz um bom marketing sabe que isso é verdade. Se também fazia isso cerca de três anos atrás é possível notar nitidamente a diferença.

Antes, era bem mais fácil manter a agenda completa e se tinha muito mais pedidos; entretanto, não há mistério para entender isso, é apenas uma questão matemática. Isso aconteceu por ter mais pessoas boas de fotografia no mercado. Situação que tem acontecido como resultado da facilidade para aprender fotografia,  encontrar equipamentos melhores e mais acessíveis,  além da grande diversidade de cursos disponíveis na internet. Se é mais fácil de aprender, é mais fácil entrar pessoas no mercado. Então, a concorrência aumenta; essa é a realidade.

Antes, por cerca de 6-7 anos atrás, só se encontrava alguns fotógrafos de casamento bem posicionados, os de empresa de formatura e alguns de ensaios que tinham vários estúdios e trabalhavam numa vertente mais empresarial. Mas, agora, o mercado está em outra perspectiva com fotógrafos e fotógrafas de gestantes, crianças, acompanhamentos e com diversas outras estratégias. Como resultado, muita gente está conseguindo ficar com agenda cheia e lucrando bastante.

Os 50% que irão permanecer

Outra informação relevante é que, segundo estatísticas do mercado, 50% dos fotógrafos de agora não estarão mais no mercado no período de dois anos. O nível de rotatividade médio do mercado fotográfico (fotógrafos saindo e fotógrafos entrando) é de uma média de dois anos. A notícia boa é que os 50% mercado que vai sair do mercado é o que não está se capacitando, não estudando, nem buscando novas soluções. Mesmo quem está começando, tem chance de sucesso por buscar, sobretudo, estudar; além de participar de eventos e colocar em prática o que for aprendido.

_______________________

Se você curtiu essa discussão e quer aprender mais sobre fotografia, nos acompanhe nas redes sociais e acesse ao fotologia.net, o melhor podcast para fotógrafos com conteúdo inteiramente gratuito para você!

fb.com/fotologiacast

instagram.com/fotologiacast
Twitter.com/fotologiacast
fotologia.net

vídeo sobre o assunto: